Autorias: Estereótipos

Caminhei por um longo corredor, carpete vermelho como sangue, quadros decorando as longas paredes e ali, bem ali no fim encontrei um homem no espelho.Uma figura determinada e fascinante, com uma força de encher o peito.

Encontrei um homem no espelho, observei seus olhos profundos.Ele possui feições petrificadas, como um bloqueio de um interior vazio. Mas é como se o vazio não o incomodasse. 

Ele não possui estereótipos, existe algo intrigante. Não pode ser simplesmente definido. Percebi nele uma tristeza e solidão, que não é capaz de feri-lo. O que aconteceu para tais mudanças?  Isto é amadurecimento?

A caminhada pelo corredor é árdua e dolorosa, e o tornou irreconhecível. A vida o reinventou, construiu este homem que vejo no espelho.

Filipe Araujo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s